terça-feira, 26 de julho de 2016

Todos os anos, quando se inicia a Volta a Portugal em Bicicleta, sinto esta presença do meu pai ciclista. As histórias que ele contava acerca do que eram as bicicletas de rodas de madeira e o peso delas, e outras tantas e tantas histórias que ainda hoje me pergunto se eram verdadeiras, exageradas ou imaginadas. Para mim, criança atenta, eram o meu mundo e do meu pai (ele e as histórias que ele contava). E eu ficava a olha-lo com uma enorme admiração, sentindo que pai como o meu não existia outro em mais lugar nenhum. Pois bem amanhã começa a 78ª Volta a Portugal que termina precisamente no dia dos meus anos (7 de Agosto), na Praça do Comércio em Lisboa. Um dia propositadamente escolhido para eu estar lá e viver o momento da chegada, como o fazia com ele quase todos os anos. Propositadamente? Claro que não, mas para mim sim. É um dia que me fazia falta comemorar. Saudades de ti meu pai. Vamos os dois no dia 7? Está feito o convite...